Translate This Page

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O Sexto Milagre de Jesus - I



                Vários foram os milagres realizados por Jesus Cristo e cada um deles deixou um ensinamento à humanidade. Neste texto, iremos falar um pouco sobre o sexto milagre de Jesus, narrado no capítulo 9 do Livro de João.

Ao passar, Jesus viu um cego de nascença. Seus discípulos lhe perguntaram: "Mestre, quem pecou: este homem ou seus pais, para que ele nascesse cego? " Disse Jesus: "Nem ele nem seus pais pecaram, mas isto aconteceu para que a obra de Deus se manifestasse na vida dele.Enquanto é dia, precisamos realizar a obra daquele que me enviou. A noite se aproxima, quando ninguém pode trabalhar. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo". Tendo dito isso, ele cuspiu no chão, misturou terra com saliva e aplicou-a aos olhos do homem.Então lhe disse: "Vá lavar-se no tanque de Siloé" ( que significa Enviado ). O homem foi, lavou-se e voltou vendo. 

                Através da narrativa de João, podemos perceber diferenças na forma que Jesus realizou esse milagre em relação aos demais. O senhor realizou o milagre sem qualquer pedido ou provocação daquele cego de nascença. Compadeceu-se daquele homem, parou e foi realizar o milagre na vida daquela pessoa. Em passagens anteriores da bíblia, sempre houve um pedido expresso ou provocações para que o Senhor agisse em uma determinada circunstância. Assim foi na ressurreição de Lázaro através da fé de Marta, relatada em João 11:1-46, e na cura do cego Bartimeu, relatada em Marcos 10:46-52.
 

Não interessa quem seja a pessoa, sempre será digna de atenção, de amor e de afeto segundo os olhos de Deus. Jesus foi até aquele cego sem qualquer súplica de sua parte, demonstrado o amor incondicional que Deus tem por nós. Quantas vezes encontramos pessoas com algum tipo de deficiência ou carência que as coloca em situação de vulnerabilidade e sequer paramos para ajudá-las ou até mesmo dar um pouco de atenção? Quantas vezes alegamos que não temos, quando na verdade temos de sobra? Ou mesmo damos algo sem ao menos olhar para o necessitado e lhe dar algum tipo de atenção?


Jesus não continuou passando, parou. O povo daquela região o havia rejeitado e tentou apedrejá-lo, mas Jesus volta e cura aquele cego, demonstrando que o amor de Deus não tem espaço para a vingança e está presente mesmo naqueles que a sociedade considera como inúteis.


Quem é o cego desta história? E um homem que não conhecia Jesus, que andava errante, um coitado que andava nesse mundo. Quem é o cego nesta história? Sou eu. Em áreas da minha vida em que Cristo ainda não foi revelado.


Não importa quem é o cego. Esse cego não precisa de sua língua afiada, mas de sua compaixão. Esse cego precisa de você, olhe para ele. Não o trate como pessoa invisível, muito menos se o cego for você mesmo.


Essa a história de um homem que conheceu Jesus e testemunhou a grande transformação foi feita em sua vida. Tenho certeza que cada um que foi transformado por Jesus tem uma história para contar. A história do que cristo fez em você. A história da transformação de sua alma.


Continua....

Nenhum comentário:

Postar um comentário